Euro sub-21: Rui Jorge espera “um grande jogo” no duelo com Espanha

| Seleção Nacional

|

O selecionador nacional de sub-21, Rui Jorge, acredita que o embate de terça-feira, entre Portugal e Espanha, da segunda jornada do grupo B do Campeonato da Europa da categoria, será "um grande jogo de futebol".

O técnico da formação lusa considerou, na conferência de antevisão a este duelo ibérico, que estarão frente a frente "duas grandes equipas", embora garantido que o foco da sua equipa "está apenas na vitória".

"Espero e acredito que seja um grande jogo. Há jogadores talentosos dos dois lados, equipas que gostam de jogar, que não praticam antijogo. Vai ser um espetáculo enorme. Estádio cheio, jogadores de qualidade. Tem tudo para ser bonito", afirmou o treinador.

Depois da estreia vitoriosa de ambos os conjuntos na competição - Portugal venceu a Sérvia (2-0) e Espanha goleou a Macedónia (5-0) -, o eventual vencedor desta partida fica com apuramento para as meias-finais da competição bem encaminhado.

"O nosso objetivo é vencer, porque perder é que não interessa de certeza. Se o empate serve ou não? Não sabemos. O que sabemos é que queremos a vitória", afirmou o técnico português.

Rui Jorge não se inibiu em considerar a seleção espanhola como "uma das mais fortes" deste Campeonato da Europa, reconhecendo que o adversário irá criar muitas dificuldades à sua equipa.

"Têm um conjunto forte. Ofensivamente, têm nomes muito interessantes e, dos 12 jogos que fizeram na qualificação, apenas não marcaram em dois. Vai ser uma dificuldade para a nossa equipa suster este adversário", reconheceu.

Ainda assim, o selecionador nacional prometeu um Portugal "a tentar marcar golos e ser forte defensivamente", vincando que alguns erros cometidos frente à Sérvia, no jogo inaugural, foram trabalhados para serem corrigidos.

"Gostaria de melhorar alguns aspetos. Cometemos bastantes erros técnicos que não são normais na nossa equipa. Muita perda de bola sem pressão, temos de melhorar esse aspeto. Defensivamente estivemos bem, mas ofensivamente conseguimos fazer melhor, estou desejoso para mostrar isso", afirmou.

Rui Jorge reconheceu, ainda, que podem haver algumas mudanças no 'onze' para este duelo com Espanha, mas tudo indica não abrangerão o eixo da defesa, no qual o central Rúben Semedo irá manter a titularidade.

O jogador, que recentemente se transferiu do Sporting para o Villarreal, de Espanha, também participou na conferência de antevisão à partida desta terça-feira, garantindo que equipa portuguesa está preparada para travar o adversário.

"Será um bom jogo entre duas equipas cheias de qualidade. A Espanha será um adversário forte, mas temos as nossas armas e acreditamos que faremos um bom jogo", vincou.

Instado a comentar os elogios feitos pelos selecionador espanhol, Albert Celades, à equipa portuguesa, Rúben Senedo reconheceu "que é sempre bom ouvi-los", mas disse que "apesar de Portugal ser visto entre os melhores, é preciso mostrá-lo dentro de campo".

Precisamente dentro de campo, Rúben Semedo tem feito dupla no eixo da defesa com Edgar Iê, jogador do Belenenses, considerando haver "haver um bom entrosamento", fruto de ambos já terem jogado juntos na formação do Sporting.

Portugal defronta na terça-feira a Espanha, na segunda jornada do grupo B do Euro 2017 de sub-21, que se disputa na Polónia, numa partida agendada para as 19:45 locais (18:45 em Lisboa), que realiza na cidade de Gdynia.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, garantiu que enquanto tiver confiança do primeiro-ministro não vai sair do Executivo.

Jorge Paiva, botânico e professor, um dos maiores peritos da floresta, critica em entrevista à Antena 1 o desinteresse generalizado dos políticos pelos problemas da floresta.

É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.