Oito Ordens ligadas à saúde assinam em Coimbra protocolo de colaboração

| País

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (OM) assina na sexta-feira um protocolo com mais sete ordens da saúde direcionado para a defesa do Serviço Nacional de Saúde (SNS), da qualidade da medicina e direitos dos doentes.

"É um sinal muito importante das ordens de saúde, que estão a juntar esforços em prol da população e dos doentes", disse à agência Lusa Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da OM.

O acordo, que será apadrinhado pelo advogado António Arnaut, um dos fundadores do SNS, envolve as ordens dos Biólogos, Farmacêuticos, Dentistas, Psicológicos, Enfermeiros, Médicos Veterinários e dos Nutricionistas.

Segundo Carlos Cortes, as ordens entenderam que "juntas poderiam criar sinergias importantes, além da sua intervenção autónoma".

"Estivemos juntos em Pedrógão Grande, na altura dos incêndios, e isso reforçou a articulação entre as ordens, que estão empenhadas em que tudo corra bem", sublinhou.

O presidente da secção regional do Centro da OM disse que esta colaboração "já era uma vontade com algum tempo", no sentido de defender o SNS, a qualidade da medicina e os direitos dos doentes e o seu acesso a melhores cuidados de saúde.

Este protocolo pretende "também sinalizar a sustentabilidade do SNS, que atravessou muitas dificuldades financeiras e sempre se conseguiu aguentar porque foi suportado por profissionais muito dedicados".

"A assinatura do protocolo é o primeiro passo para o desenvolvimento futuro de iniciativas concretas, existindo já projetos e iniciativas muito particulares na defesa da qualidade da saúde para resolver problemas em hospitais e centros de saúde", frisou Carlos Cortes.

A Secção Regional do OM assinala na sexta-feira os 38 anos do SNS com atividades em Coimbra, Aveiro e Viseu.

Em Coimbra, além do protocolo com as sete ordens de saúde, o programa inclui uma visita ao Serviço de Urgência dos Hospitais da Universidade de Coimbra e a rega da oliveira, no Parque Verde do Mondego, numa iniciativa da Liga dos Amigos dos Hospitais da Universidade de Coimbra.

Em Aveiro, está agendada uma reunião e visita ao Serviço de Cirurgia Geral do Hospital Infante D. Pedro, e em Viseu uma visita ao Centro de Saúde Viseu 1, que integra Agrupamento de Centros de Saúde do Dão-Lafões.

 

Tópicos:

Biólogos Farmacêuticos Dentistas Psicológicos Enfermeiros, Cortes, Infante D, Pedrógão, Urgência, Verde,

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.