Espanha e Marrocos apoiam no combate aos incêndios

| País
Espanha e Marrocos apoiam no combate aos incêndios

Há uma primeira resposta ao pedido de ajuda feito sábado à noite por Portugal às entidades internacionais.

Por causa da vaga imparável de incêndios o Governo português decidiu ativar o mecanismo europeu de proteção civil.

Patrícia Gaspar, a porta-voz do organismo, dá agora conta da primeira resposta proveniente de Espanha e Marrocos.

Nas contas da Proteção Civil, sábado foi o dia mais complicado do ano, com novo recorde do número de incêndios.

A meio da manhã de domingo há o registo de vários incêndios em curso. As situações mais difíceis foram reveladas por Patrícia Gaspar.



Em Tomar, Anabela Freitas, presidente da câmara falou à Antena 1 de uma situação mais calma, mas longe de estar resolvida.



Tomar ainda está a ponderar a hipótese de decretar o Plano de Emergência Municipal, como já acontece em quatro municípios da zona centro do país: Coimbra, Cantanhede, Ferreira do Zêzere e Miranda do Corvo, onde uma casa foi atingida pelas chamas como revelou o autarca Miguel Baptista.



Algumas estradas estavam cortadas às 11h00, a A13 por causa do incêndio de Alvaiázere, cortada junto á localidade de Pias, também o incêndio de Ferreira do Zêzere está a cortar a estrada a nacional 348 e a 238 em Cernache de Bonjardim.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.