Cerca de trinta pessoas retiradas de localidades de Ferreira do Zêzere

| País

Cerca de trinta pessoas foram retiradas das suas casas em localidades do concelho de Ferreira do Zêzere, Santarém, devido a um incêndio que permanece ativo e lavra em quatro frentes, disse o presidente da Câmara Municipal, Jacinto Lopes.

"Não temos propriamente aldeias evacuadas, temos várias localidades que foram evacuadas parcialmente, naquelas onde as pessoas quiseram sair", declarou à Lusa Jacinto Lopes, acrescentando que esta retirada da população aconteceu em "seis a sete localidades".

De acordo com o autarca, "foram retiradas de casa cerca de 30 pessoas".

"A região onde retirámos mais pessoas foi numa localidade chamada Ral, na freguesia de Beco, assim como retirámos também pessoas em Vales", indicou o responsável político.

O poder local, segundo Jacinto Lopes, aconselhou "algumas unidades hoteleiras para as pessoas saírem, para mais tarde não criarem uma situação de risco".

"O incêndio continua ativo, com quatro frentes, e temos no local 268 homens, 105 viaturas e seis meios aéreos ao serviço. Temos a previsão de que, ao meio-dia, dois meios aéreos espanhóis entrem ao serviço" para combater o incêndio, sublinhou.

O autarca disse ainda que "o Plano Municipal de Emergência de Ferreira do Zêzere foi ativado às 01:30 de hoje".

A Autoestrada 13 (A13) continua encerrada nos dois sentidos entre os quilómetros 147 e 156, entre Pias (Ferreira do Zêzere) e Alvaiázere, devido a um incêndio, informou hoje à Lusa a GNR.

O fogo começou na sexta-feira em Alvaiázere, distrito de Leiria, e tinha sido dado como dominado, mas reativou na manhã de sábado e obrigou ao corte da A13.

No sábado, um novo máximo de incêndios foi registado em Portugal, com 268 ocorrências, que mobilizaram 6.553 operacionais, sendo que pelas 09:00 os fogos nos concelhos de Ferreira do Zêzere e Tomar eram os mais preocupantes, segundo a Proteção Civil.

Em curso, dominadas ou em vigilância, pelas 09:00, existiam 510 ocorrências, as quais estavam a mobilizar 3.079 operacionais.

 

Tópicos:

Autoestrada, Câa, Jacinto, Zêzere,

A informação mais vista

+ Em Foco

Falta apenas uma semana para as eleicões gerais em Angola. Apesar da crise que afeta o país, os preços imobiliários em Luanda fazem da capital angolana a cidade mais cara do mundo.

Os responsáveis pelo parque prometeram valorizá-lo e vão renovar a frota automóvel e envolver operadores privados nas visitas aos núcleos de gravuras rupestres.

O maior banco francês fez soar os alarmes na Europa ao suspender três fundos de investimento relacionados com créditos nos Estados Unidos.

Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.