Trump disse aos russos que despediu o diretor do FBI porque era "maluco"

| Mundo

"Enfrentava uma grande pressão por causa da Rússia. Isso acabou", terá dito Trump a Lavrov
|

O presidente dos Estados Unidos terá dito a responsáveis russos na Sala Oval da Casa Branca que, ao despedir o diretor do FBI, retirou uma "enorme pressão" que tinha sobre si. Segundo o New York Times, Donald Trump afirmou ainda que James Comey era "maluco".

Num encontro no dia 10 deste mês, um dia depois de ter despedido James Comey, Donald Trump terá comunicado a responsáveis russos que tinha "acabado de despedir o diretor do FBI". Porquê? "Ele era maluco", terá justificado o Presidente.

A informação está a ser avançada pelo New York Times que teve acesso a um documento que resume o que terá sido dito na Sala Oval num encontro com o ministro russo dos Negócios Estrangeiros e o embaixador russo nos EUA. 

O afastamento do diretor do FBI, terá dito Trump, retirou-lhe uma "enorme pressão". "Enfrentava uma grande pressão por causa da Rússia. Isso acabou", terá acrescentado o presidente dos EUA. Segundo o jornal norte-americano, Donald Trump acrescentou ainda: "Eu não estou sob investigação".

A notícia agora divulgada pelo New York Times reforça a ideia de que Trump afastou o diretor do FBI por causa da investigação que estava em curso sobre as alegadas ligações da sua campanha com Moscovo.

A informação mais vista

+ Em Foco

Um mês depois dos incêndios, ainda há raízes em combustão sob a terra no concelho de Pedrógão Grande. Reunimos aqui um conjunto de vídeos em 360 graus captados no local.

A 17 de junho, Portugal começou a assistir ao mais mortífero incêndio de sempre. A paisagem de Pedrógão Grande mantém-se em tons de sépia. Um cenário captado pelo fotojornalista Pedro A. Pina.

    Nos últimos dois anos a RTP ouviu três vozes com diferentes perspetivas do conflito israelo-palestiniano: Miko Peled, Shahd Whadi e Tamir Ginz.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.