Interpol detém 47 pessoas e apreende 320 armas em operação de larga escala

| Mundo

A Interpol deteve 47 pessoas e apreendeu 320 armas de fogo numa operação contra o tráfico de armas ilegais, em que participaram policias de toda a Europa, segundo um relatório divulgado hoje pela Agência.

A organização internacional de polícia disse que durante a operação foram apreendidos também 2.000 balas, granadas e explosivos.

A operação, apelidada de `Trigger (gatilho) II`, durou 48 horas, entre 06 e 08 de abril, e nela participaram 7.840 da lei de 23 países europeus.

"Sabemos que o tráfico de armas está relacionado com outros tipos de crime, incluindo o terrorismo que repetidamente atinge o coração da Europa. Operações, tais como o `Trigger II` dão-nos informações vitais para relacionar os casos dos diferentes países", disse o secretário-geral da Interpol, Jürgen Stock.

Como observado pelo diretor do escritório central da organização em Sarajevo, Branislav Pavlovic, "uma mensagem foi enviada para criminosos em termos do que pode ser alcançado quando as forças policiais de diferentes países são coordenadas entre eles usando ferramentas de ambos nacional da Interpol".

O coordenador do programa contra o tráfico de armas da Interpol, John Hageman, frisou, por seu turno, que "operações como esta possibilitam que as forças policiais dos países partilham as suas melhores práticas para ajudar os investigadores a travar o tráfico de armas e evitar que elas cheguem às ruas".


 

Tópicos:

Interpol Hageman, Paris Interpol,

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.