"FIFA elege Hawk-Eye como fornecedora de tecnologia de apoio ao vídeo-árbitro"

| Futebol Internacional

Legenda da Imagem
|

A FIFA confirmou hoje ter escolhido a Hawk-Eye Innovations como fornecedora de tecnologia de apoio ao árbitro assistente de vídeo (VAR) na Taça das Confederações (17 de junho-02 de julho) e no Mundial de clubes (06-16 de dezembro).

O sistema, já testado em jogos particulares, também será aplicado no Mundial de sub-20, entre 20 de maio e 11 de junho, na Coreia do Sul, e foi eleito pela FIFA de entre um processo de seleção que contou com vários fornecedores de tecnologia para VAR.

"A FIFA está confiante de que a escolha da Hawk-Eye como fornecedora da tecnologia para VAR nas próximas competições atende aos requisitos tecnológicos inovadores necessários para que haja mais integridade e justiça no nosso jogo", comentou o secretário-geral-adjunto da FIFA, o sérvio Zvonimir Boban.

O uso experimental do assistente de vídeo árbitro (VAR) foi aprovado na 130.ª Reunião Anual da International Board (IFAB), em março de 2016, por um período de dois anos, para identificar as vantagens e desvantagens do seu uso e se a sua utilização "melhora o jogo".

Com a sua utilização nas provas referidas, a FIFA pretende examinar como é que o sistema VAR influencia o comportamento tanto de jogadores como de árbitros, público presente nos estádios e espetadores televisivos, antes do IFAB tomar uma decisão final sobre a sua utilização em 2018 ou, o mais tardar, 2019.



A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.