AC Milan ataca mercado de transferências com todas as fichas na mesa

| Futebol Internacional

Leonardo Bonucci protagonizou um dos maiores negócios da janela de transferências
|

Numa aposta cerrada para regressar aos tempos áureos, o AC Milan tem sido o grande protagonista do mercado de transferências para a próxima temporada. A equipa treinada por Vincenzo Montella, que foi adquirida há três meses por capital chinês, abriu cordões à bolsa e gastou centenas de milhares de euros, contando com dez caras novas no plantel. Apesar do dinheiro gasto, os milaneses mostram não querer parar de gastar dinheiro para construir a equipa de sonho.

Apósde uma temporada em que terminou em sexto lugar na Serie A e viu a Juventus a conquistar o hexa, o AC Milan prepara a nova temporada com contratações sonantes que mostram a vontade de regressar aos velhos tempos onde em San Siro vivia um dos maiores colossos mundiais.

Vincenzo Montella, técnico da equipa, foi o primeiro a comprometer-se com o novo projeto ao renovar o vínculo até 2019. Desde essa altura, contam-se perto de 200 milhões de euros investidos e dez caras novas que prometem revolucionar o futebol italiano para a temporada 2017/18.
Mateo Musacchio



A primeira grande contratação do AC Milan para a nova época. O argentino, que no próximo mês completa 27 anos, chegou do Villarreal (Espanha), onde esteve oito anos, sendo um dos grandes esteios da equipa do submarino amarelo e com a chegada à seleção argentina, que representou por seis vezes.

Apesar de não ter vencido qualquer título em Espanha, Musacchio chega a Milão com credenciais suficientes que lhe permitem ocupar um lugar no centro da defesa de um dos maiores clubes da Europa. O defesa argentino custou aos cofres do AC Milan 18 milhões de euros.
Franck Kessié

Com apenas 20 anos, Kessié foi apresentado como um dos grandes reforços do Milan para a nova época. O costa-marfinense é jovem mas convenceu os responsáveis italianos a apostarem no seu talento. Mostrou-o no Atalanta e no Cesena, onde esteve emprestado.

A última temporada foi de afirmação na Serie A, onde jogou por 30 vezes e marcou seis golos. O conjunto de Milão contratou o jogador por empréstimo, de duas épocas, com uma cláusula obrigatória de compra. O médio defensivo é internacional pela Costa do Marfim, com 18 internacionalizações.
Ricardo Rodríguez


Apesar dos 24 anos, Ricardo Rodríguez é um experiente lateral do futebol europeu. As boas exibições no Wolfsburgo, que representou nas últimas seis épocas, fizeram-no ser cogitado para outros tipos de voos, como o Real Madrid em mercados de transferências anteriores. Apesar dos rumores, o suíço é um dos novos reforços do AC Milan.

Um jogador que defende com fiabilidade e consegue dar profundidade ao corredor que ocupa, o jogador custou 17 milhões de euros aos italianos. Rodríguez assinou um contrato de quatro épocas e perfila-se como um dos futuros titulares do AC Milan 2017/18.
André Silva


Para além de uma das maiores transferências do Milan, André Silva é até agora um dos grandes negócios do Verão. O jogador português afirmou-se como goleador no FC Porto e estreou-se pela Seleção Nacional portuguesa, mostrando um racio de golos por jogo bastante interessante.

Formado nas escolas do FC Porto, André Silva alcançou aos 21 golos na última temporada, chamando a atenção de grandes clubes europeus. Com apenas 21 anos, também se estreou numa competição oficial pela equipa principal de Portugal este verão (Taça das Confederações) onde teve uma boa prestação, apesar da imaturidade da idade.

O Milan decidiu despender de 38 milhões de euros aos cofres do FC Porto, que podem chegar aos 40 mediante objetivos.
Fabio Borini


Dado como uma das grandes promessas do futebol italiano, Fabio Borini não conseguiu alcançar todo o seu potencial. Começou a carreira no Bolonha, passou pelo Chelsea e Swansea, antes de regressar a Itália para representar o Parma e a AS Roma.

Em 2012, mudou-se para Liverpool, sem nunca conseguir corresponder às expectativas. Depois de um empréstimo mudou-se para o Sunderland. Em duas épocas na equipa que este desceu à Championship, Borini conseguiu apenas marcar sete golos em 53 aparições pelos Black Cats.

Apesar dos números, o Milan investiu no avançado, num empréstimo de um ano com cláusula obrigatória de compra.
Hakan Çalhanoglu


O rei dos livres deixou Leverkusen para apontar a mira às balizas italianas. Hakan Çalhanoglu é um dos grandes nomes que reforça o meio-campo do AC Milan, que busca no internacional turco um jogador com grande experiência nas bolas paradas.

Com formação em clubes alemães, Çalhanoglu jogou várias anos ao mais alto nível na Bundesliga, especialmente no Bayer Leverkusen, onde militou as últimas três épocas. Marcou 28 golos, com grande aptidão para os livres diretos.

Os atributos mostrados pelo jogador levaram o Milan a pagar ao Bayer leverkusen 22 milhões de euros, num contrato válido para os próximos quatro anos.
Andrea Conti


Tal como Franck Kessié, Andrea Conti mostrou a sua qualidade no Atalanta. O lateral direito fez, no último ano, uma grande época e alcançou a marca dos oito golos e quatro assistências na Serie A. Ao contrário de Kessié, Conti chega a título definitivo.

Com apenas 23 anos, o defesa custou aos cofres dos Milan 25 milhões de euros e assinou um contrato válido para as próximas cinco temporadas.
Leonardo Bonucci


Uma das grandes 'bombas' do mercado de transferências. O Milan foi buscar um dos mais importantes pilares da defesa à hexacampeã Juventus. Com Chiellini e Barzagli, Bonucci formou uma defesa de betão pela Vechia Signora. No entanto, problemas com Massimo Allegri levaram o internacional italiano a trocar de ares.

"Uma esplêndida história", disse Bonucci na despedida à equipa de Turim onde jogou sete anos e onde só lhe falou levantar o troféu da Liga dos Campeões. No entanto, será o AC Milan a  "esfregar as mãos" de contentamento e a contar a experiência e garra de um jogador que luta ferozmente com os avançados adversários.

Os rossoneri não olharam a gastos: 42 milhões de euros e a compra mais cara e sonante até agora, suplantando a chegade de André Silva. Com Musacchio, Ricardo Rodríguez e Andrea Conti, o cojunto italiano comprou uma defesa inteira para defender e conseguir atacar um dos objetivos primários da equipa: o regresso à Liga dos Campeões.

O entusiasmo é latente. E a crença de que é desta que o AC Milan regressa aos grandes palcos do futebol europeu cresce a olhos vistos com a chegada de um hexacampão.
Lucas Biglia


O último nome sonante a chegar a Milão. Mais um médio defensivo, Biglia vai assegurar as transições da defesa para o ataque na nova equipa. Biglia é conhecedor do campeonato italiano, depois de quatro épocas ao serviço da Lazio.

É um dos imprescindíveis da equipa das Pampas com 52 jogos pela seleção argentina. Vai ser jogador Milan para os próximos três anos, tendo custado 20 milhões de euros ao sexto classificado da Serie A da última época.
Antonio Donnarumma


Provavelmente a contratação menos mediática do novo AC Milan. Antonio Donnarumma chegou ao clube da Serie A como uma imposição do irmão mais novo, Gianluigi Donnarumma, para renovar contrato com a equipa italiana.

Aos 27 anos leva uma carreira modesta, tendo representado o Piacenza, Génova, Bari e Asteras Tripolis.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi considerado o “pior dia do ano” em termos de fogos florestais, com a Proteção Civil a registar 443 ocorrências. Morreram 45 pessoas. Perto de 70 ficaram feridas. Passou um mês desde o 15 de outubro.

    Todos os anos as praias portuguesas são utilizadas por milhões de pessoas de diferentes nacionalidades e a relação ambiental com estes espaços não é a mais correta.

      Doze meses depois da eleição presidencial de 8 de novembro de 2016, com Donald Trump ao leme da Casa Branca, os Estados Unidos mudaram. E o mundo afigura-se agora mais perigoso.

        Uma caricatura do mundo em que vivemos.