Fed multa BNP Paribas em 214 ME por práticas inadequadas no mercado cambial

| Economia

A Reserva Federal (Fed) multou o BNP Paribas e algumas sucursais do banco francês nos Estados Unidos em 246 milhões de dólares (214 milhões de euros), por "práticas inseguras e inadequadas" nos mercados cambiais.

Em comunicado hoje emitido, a Fed indica que decidiu esta multa "depois de ter encontrado deficiências do BNP Paribas na supervisão e nos controlos internos sobre os `traders` [corretores] que compram e vendem dólares norte-americanos e divisas estrangeiras para as contas da empresa e dos clientes".

"A empresa não conseguiu detetar nem resolver o facto de os seus corretores usarem janelas de conversação eletrónicas para comunicarem com os concorrentes sobre suas posições comerciais", explica a Fed.

A instituição liderada por Janet Yellen acrescenta que pediu ao BNP Paribas para "melhorar a supervisão e os controlos de gestão relacionados com as negociações cambiais" da empresa.

Em janeiro, a Fed já tinha proibido o antigo corretor do BNP Paribas Jason Katz de participar na indústria bancária por ter manipulado os preços dos mercados cambiais.

Na altura, também proibiu o banco de readmitir antigos trabalhadores que tenham sido envolvidos em situações semelhantes.

Tópicos:

BNP Paribas,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em entrevista à RTP, o candidato derrotado nas diretas do PSD diz que o partido deve serenar após o Congresso e admite que vai ser “muito difícil ganhar eleições" no quadro atual.

Nicolás Maduro quer alargar poderes e, para tal, leva a cabo eleições antecipadas. É um "golpe constitucional", na leitura de Filipe Vasconcelos Romão, comentador da Antena 1.

Abrir uma torneira e vê-la jorrar água. É um ato tão comum que nunca imaginamos um dia em que tal quadro possa desaparecer. Algo que está prestes a tornar-se realidade na África do Sul.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.