São Jorge vence prémios Sophia 2018

Cinema Português  

"São Jorge" vence prémios Sophia 2018

O filme de Marco Martins venceu em sete categorias.

O drama "São Jorge", de Marco Martins, dominou a noite da entrega dos Prémios Sophia ao triunfar em sete categorias, incluindo melhor filme, melhor realização e melhor ator, Nuno Lopes.

Entre os restantes distinguidos, Rita Blanco venceu na categoria de melhor atriz principal pelo papel no filme "Fátima". Isabel Abreu (Uma Vida à Espera) e José Raposo (São Jorge) ganharam nos secundários.

A sexta edição dos galardões da Academia Portuguesa de Cinema, decorreu domingo à noite, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril, com Manuel Marques a estrear-se no papel de anfitrião.

Numa cerimónia que decorreu de forma digna e escorreita, mas rotineira, destacou-se o discurso de Nuno Lopes que, ao receber o prémio de melhor ator, assumiu a responsabilidade de chamar a atenção para o que considera serem "os atrasos" e "a pouca transparência" na atribuição nos subsídios para a cultura. Lembrou que o setor continua a merecer menos de 0,2% do orçamento do estado e acrescentou, referindo-se à situação atual do cinema português: "Gostaria de receber este prémio e de o partilhar com toda a equipa que fez o filme, com a alegria de quem ama o que faz e é respeitado por isso, mas infelizmente não o posso fazer, porque é demasiado triste, senhores". "Um país sem cultura, não é um país. É uma área mal ocupada", concluiu o ator.

A única outra ocasião em que a cerimónia se afastou do tom morno geral coube à exuberância de Miguel Borges que subiu ao palco para transformar a apresentação do Sophia de melhor atriz numa rábula que, por momentos, trouxe algum ânimo à sala.

Abaixo, a lista completa de vencedores da edição 2018 dos Prémios Sophia.

Melhor Filme: "São Jorge"

Melhor Realizador: Marco Martins - "São Jorge"

Melhor Atriz Principal: Rita Blanco - "Fátima"

Melhor Ator Principal: Nuno Lopes - "São Jorge"

Melhor Atriz Secundária: Isabel Abreu - "Uma Vida à Espera"

Melhor Ator Secundário: José Raposo - "São Jorge"

Melhor Documentário em Longa-Metragem: "Nos Interstícios da Realidade ou o Cinema de António de Macedo"

Melhor Argumento Original: Ricardo Adolfo e Marco Martins - "São Jorge"

Melhor Banda Sonora Original: Rita Redshoes & The Legendary Tigerman - "Ornamento e Crime"

Melhor Canção Original: Fim - composição e interpretação Lúcia Moniz - "Uma Vida à Espera"

Melhor Fotografia: Carlos Lopes - "São Jorge"

Melhor Efeitos Especiais/Caracterização: Nuno Esteves “Blue” - "Peregrinação"

Melhor Série / Telefilme: "Madre Paula"

Melhor Direção Artística: Wayne dos Santos - "São Jorge"

Melhor Som: Pedro Melo, Elsa Ferreira e Branko Neskov - "Al Berto"

Melhor Guarda Roupa: Sílvia Grabowski - "Zeus"

Melhor Maquilhagem e Cabelos: Rita Castro, Felipe Muiron - "Peregrinação"

Melhor Montagem: Cláudia Oliveira, Edgar Feldman, Luísa Homem - "A Fábrica de Nada"

Melhor Argumento Adaptado: Pedro Pinho, Luisa Homem, Leonor Noivo, Tiago Hespanha baseado na peça original “The Nothing Factory” de Judith Herzberg - "A Fábrica de Nada"

Melhor Documentário em Curta-Metragem: "O Homem Eterno" de Luís Costa

Melhor Curta-Metragem de Ficção: "Coelho Mau" de Carlos Conceição

Curta-Metragem de Animação: "A Gruta De Darwin" de Joana Toste

Prémio Sophia Estudante: "Snooze" de Dinis Leal Machado - ESMAD

por
publicado 01:15 - 26 março '18

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português