Três empresas concorrem à construção do Fluviário de Mora , Alentejo

por Agência LUSA

Três empresas apresentaram propostas para a concepção e construção do Fluviário de Mora, um conjunto de aquários com todas as espécies de peixes de água doce, disse à Agência Lusa fonte do município local.

A mesma fonte adiantou que as propostas foram apresentadas por empresas da especialidade a um concurso público internacional, lançado na segunda-feira na sequência da primeira fase de pré-projecto desenvolvida pela equipa do Oceanário de Lisboa.

Composto por um conjunto de aquários, o equipamento, que a autarquia diz ser único na Europa e o terceiro no mundo, vai mostrar todas as espécies de peixes de água doce e os cinco tipos de habitats existentes nos rios portugueses.

O estudo de mercado do Fluviário, que deverá abrir em 2006, aponta para um volume anual de 200 mil visitantes, sobretudo portugueses e espanhóis, que poderão usufruir de zonas de restauração, comércio e actividades lúdicas.

O presidente do município local, José Manuel Sinogas, prevê que a construção do Fluviário possa arrancar no próximo ano, num investimento superior a cinco milhões de euros, co- financiados por fundos da União Europeia.

De acordo com o autarca, o projecto prevê a abordagem de quatro componentes: lúdica, turística, científica e ambiental.

"O Fluviário tem como objectivo ambiental a reposição das espécies, algumas das quais já extintas, outras em fase de extinção", explicou.

O equipamento, de carácter científico e cultural, vai ser construído no Parque Ecológico do Gameiro, entre o rio e o montado, enquadrado pelo património ambiental da região.