NIXON (1995)
Anthony Hopkins: revisitando a herança de Richard Nixon

DVD Memória  

NIXON (1995)

Tal como Clint Eastwood (com "J. Edgar"), também Oliver Stone já retratou várias figuras emblemáticas da história política dos EUA. Na sua abordagem de Richard Nixon, o contributo do actor Anthony Hopkins é decisivo.

Cinemax Rádio:
Outros Áudios
DVD Memória "Nixon" de Oliver Stone

Face ao filme "J. Edgar", de Clint Eastwood, é inevitável recordar que há em Hollywood uma tradição muito forte de abordagem das figuras míticas da história política dos EUA. O filme de Oliver Stone sobre Richard Nixon constitui um dos exemplos mais extremos e também, afinal, mais sofisticados: um retrato íntimo que excede qualquer cliché político ou panfletário.

Stone foi o primeiro a reconhecer que todas as formas da sua sensibilidade o distanciavam de Nixon: tanto em termos políticos, como no plano humano, este é um filme construído a partir do exterior de Nixon. Paradoxalmente, é também isso que favorece uma estranha e envolvente proximidade.

Inevitavelmente, a composição de Anthony Hopkins impõe-se como um elemento nuclear de toda a dinâmica narrativa e moral de "Nixon". O actor britânico consegue a especialíssima proeza de construir um Nixon de todos os contrastes: dir-se-ia que entre a monstruosidade e a candura, a distância é humanamente muito curta. Hopkins foi nomeado para o Oscars, mas não ganhou (nesse ano, o vencedor foi Nicolas Cage, em "Morrer em Las Vegas").

por
publicado 00:00 - 03 fevereiro '12

Recomendamos: Veja mais Artigos de DVD Memória