Cosmopolis compete em Cannes
Robert Pattinson em "Cosmopolis" será uma das estrelas do festival de Cannes 2012

Cannes 2012  

"Cosmopolis" compete em Cannes

O novo filme de David Cronenberg é o 11º filme de Paulo Branco na competição do festival francês.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Cosmopolis compete em Cannes
Cosmopolis Nova Iorque, num futuro próximo: Eric Packer, um milionário de 28 anos que sonha viver numa civilização mais avançada do que a atual, assiste a uma transformação negra que se abate sob o universo de Wall Street. À medida que é conduzido pela baixa de Manhattan para cortar o cabelo na antiga barbearia do seu pai, os olhos ansiosos de Eric são absorvidos pela variação do yuan: a subida imprevisível ...

A longa-metragem "Cosmopolis", de David Cronenberg e produzida por Paulo Branco, integra a competição oficial do Festival Internacional  de Cinema de Cannes, em França, de acordo com a programação hoje divulgada
em Paris.

"Cosmopolis", que terá estreia comercial em Portugal a 31 de maio, é uma adaptação para cinema do romance homónimo do escritor norte-americano Don DeLillo, que o produtor português Paulo Branco sugeriu ao realizador canadiano David Cronenberg.

A história de "Cosmopolis" desenrola-se ao longo de 24 horas em Nova Iorque, é protagonizada pelo multimilionário Eric Packer, de 28 anos, que deambula pela cidade dentro de um carro de luxo.

Para o papel de Eric Packer foi escolhido o ator britânico Robert Pattinson, encabeçando um elenco que integra agora os franceses Juliette Binoche e Mathieu Amalric e o norte-americano Paul Giamatti.

A produção de "Cosmopolis" é da Alfama Films, de Paulo Branco. O orçamento foi de 11 milhões de euros. Este é o 11º filme produzido por Paulo Branco a integrar a seleção oficial de Cannes.

A estreia do produtor português na competição foi em 1995 com o filme de Manoel de Oliveira “O Convento” protagonizado por John Malkovich e Catherine Deneuve. Com Manoel de Oliveira regressou à selecção oficial em competição com “A Carta” (1999), filme distinguido com o prémio do júri. E neste mesmo ano alcançou um feito raro: ter um segundo filme na competição oficial, “O Tempo Reencontrado” de Raul Ruiz.

Em 2001 e 2002 Paulo Branco esteve de novo na comeptição de cannes com dois filmes de Manoel de Oliveira, “Vou para Casa” (2001) e “O Princípio da Incerteza” (2002).

Paulo Branco produziu igualmente três filmes de Raul Ruiz que estiveram a concurso no mais importante festival de cinema do mundo. Além de “O Tempo Reencontrado” (1999), concorreram à Palma de Ouro “Três Vidas e Uma Só Morte” em 1996 e “Aquele Dia” em 2003.

Neste mesmo ano de 2003, Paulo Branco voltou a repetir o feito raro de ter um segundo filme na selecção oficial em Competição: “Father and Son” de Alexander Sokurov.

A mais recente presença do produtor na competição de Cannes foi “As Canções de Amor” de Christophe Honoré, em 2007.

O júri que atribuirá a Palma de Ouro, o prémio máximo do festival, será presidido pelo realizador italiano Nanni Moretti. O festival abrirá com "Moonrise Kingdom", o novo filme de Wes Anderson, e encerrará com "Thérse Desqueyroux", do realizador Claude Miller, que morreu no passado dia 4 de abril.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2012